terça-feira, 24 de março de 2009

Sobre orkut, facebook e outros bichos

Nessa onda internética, há vários sites e redes de relacionamento ao nosso dispor. Não tenho orkut, na verdade, implico com o orkut, pois toda vez que ouço falar dele no consultório é um tal de "fulano entrou na minha página pra ver se cicrano tinha deixado algum recado e aí encontrou a mensagem de beltraninho e deu o maior problema" ou ainda "fui na página da ex mulher dele e vi que ele tinha mandado flores pra ela, aí, terminei com ele". Em suma, o orkut me parece um meio de devassar e bisbilhotar a vida alheia... tanto que adorei (e acreditei) quando vi um cara na rua vestindo uma camiseta com os seguintes dizeres: "orkut ruined my life" (o orkut arruinou a minha vida) rsrs. Em contrapartida, conheço gente que usa o orkut para contatos de trabalho e nunca teve o menor problema. Como disse, sabiamente, um amigo: "o problema não é o orkut, mas o uso que as pessoas fazem dele". Ok, concordo, mas continuo não tendo uma página lá.

Até que ontem, uma amiga me convenceu a ter uma página no facebook. O troço tem uma ferramenta que cruza seus contatos de email e descobri que lá estavam vários queridos meus. Não sei bem ainda pra que serve o facebook... mas ninguém pode acessar um perfil sem a aprovação do dono da página e só de ter encontrado alguns amigos queridos, já valeu. Agora, o que eu quero mesmo comentar aqui é o seguinte: na página do perfil tem lá uma caixa chamada "status de relacionamento" onde as opções são (vou escrever do jeitinho que tá lá e comentar nos parênteses):
- solteiro (ok)
- em um relacionamento sério (gente, ninguém fala isso! como assim? não parece que o relacionamento é meio um tédio? ou sou eu que sou implicante?)
- em um noivado (sem comentários...)
- cônjuge (credo!)
- em um relacionamento enrolado (hã?!? será que alguém marca essa opção?)
- amizade-colorida (com hífen. achava que o termo já tinha caducado e sido atualizado para "ficante"...)

Fiquei estupefata! Quem escreveu isso? Ou melhor, quem traduziu isso? O que há de errado com solteiro, namorando, casado, separado, viúvo e pegando? Lembrei do Sílvio Santos que, trinta anos atrás, perguntava pros calouros se eram solteiros, casados ou tico-tico-no-fubá, muito mais moderno que o facebook!

8 comentários:

Gabi Lacombe disse...

Você é uma figura!!!
Mas concordo... não dá pra simplificar???

beijos

Anônimo disse...

Hahahaha. Adorei!
Você tem toda razão! Eu nem consegui me definir e deixei em branco essa coisa aí de relacionamento. Deus me livre colocar cônjuge! Parece xingamento. Eu, heim? Pior que sem querer eu deixei um tempo como "amizada-colorida". Imagina? 15 anos e dois filhos de "amizade-colorida".
E adorei de te ver por lá!
Beijão,
Renatinha.
(tenho preguiça de criar conta, por isso permaneço "anônima".

Maria Raquel Lins disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carolina disse...

Super bem colocadas suas idéias, Adriana! Sobre computadores, eu sempre lembro da musica do Gil:
"Porque sou vivo
Sou muito vivo e sei
Que a morte é nosso impulso primitivo e sei
Que cérebro eletrônico nenhum me dá socorro
Com seus botões de ferro e seus
Olhos de vidro"
Acho que o problema raramente é a coisa em si, mas o uso que nós, que pensamos e podemos, damos a ela!
Eu, pessoalmente, tive orkut e saí... tava sentindo falta de ligar pros amigos, ouvir a voz, encontrar, andava recebendo "notas" demais... Achei que estava perdendo tempo vendo meus amigos sem ser visto. Bem melhor saber por eles se eles estão solteiros, casados ou tico-tico-no-fubá!

Rodrigo Romano disse...

A minha preocupação é com essa geração plugada que esta aí, que já nasce com 100 canais de televisão, musica é uma coisa que baixa da internet, amigos se faz no orkut e salas de chat, apresenta a namorada ou peguete via facebook, bate papo no msn, faz esporte on line com os amigos e assiste a um show no youtube.

Nós estamos num grau de evolução tão grande com maquinas que fazem tudo por nós (inclusive pensar)que quando temos uma falta de luz, ninguem faz mais nada pois estamos totalmente dependentes dessa cachaça tecnológica.

o ser humano tem futuro no futuro?

Anônimo disse...

A polenta do iogurt,
ou a polêmica do orkut! hehehe!
é mais uma ferramenta de comunicação da internet,
tem saber usar com moderação
é a minha opinião
bjs
nicolau

Marcio Allemand disse...

Adriana, antes de mais nada é um prazer saber que vc é fã do meu blog! Escrevo minhas histórias lá com o maior carinho, acredite.
Qto ao orkut, eu tenho há anos e confesso que dá alguns probleminhas sim, principalmente com as "amigas" da minha mulher que insistem em me vigiar. Dá pra entender uma coisa dessas? Eu nem ligo, te juro. Tb tenho facebook, msn, google talk e tô me coçando pra fazer um twitter. Sou plugado, viciado mesmo. Fazer o quê?

Anônimo disse...

kkkkkkkkkkk! adorei e
concordo plenamente!!!!!!!
beijo dri