segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Somos todos anjos



foto: Cristiano Sá Mota

Inevitavelmente, vez por outra na vida, nos deparamos com acontecimentos inesperados, alguns deliciosos, outros que mais parecem um pesadelo de olhos abertos. Com esses, o coração recebe uma solapada e os pensamentos ficam em desalinho, tudo parece confuso e totalmente fora de ordem... Momentos difíceis, de angústia e deslocamento. Podemos até estar diante de uma linda paisagem, mas sua beleza fica temporariamente desgastada pela falta de brilho no olhar.

Nessas horas, talvez seja melhor primeiro ficar quieto e respirar. Simplesmente respirar. Uma maravilhosa mestra, terapeuta e amiga, chamada Sonia Mendes, me ensinou esse conceito de "respirar no desconforto". É uma mágica. Aos poucos, a respiração areja cada célula e devagar, os pensamentos parecem não ser mais tão turvos, nem a paisagem externa tão irrelevante. O desalinho vai dando lugar ao centro.

Depois, se a angústia persistir, é preciso "acionar a rede" (outro conceito precioso que aprendi com Sonia). Acionar a rede é simples: ligue para quem você gosta, diga o que está acontecendo, peça ajuda, ouça o que o amigo tem a dizer. A rede é o que não deixa o trapezista se estatelar no chão. Ela nos ampara na hora da queda e é uma sensação muito boa. Cada amigo pode ajudar de alguma forma, um pode te oferecer uma aula de ioga, outro pode segurar a sua mão e perguntar como pode ajudar (e só isso já é a ajuda), outro te dá um abraço, outro ainda pode aparecer numa esquina na hora exata em que você estava ali e, com um sorriso sincero, te convidar para um café. A rede é um verdadeiro jardim. Nessas horas, somos todos anjos.

10 comentários:

Pojucan disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Tem dias que a gente se sente, como
quem partiu ou morreu...
Amanhã será outro dia.
Não se afobe não,
que nada é pra já.

Adriana Pinheiro disse...

Anônimo, arrasou!
Para sempre Chico Buarque. Bálsamo para todas as horas e todas as almas.

"e qualquer desatenção, faça não, pode ser a gota d´água"

Anônimo disse...

Oi, querida!
Qdo bati a porta do carro no meu dedo, em frente ao Zona Sul aqui do JB, vc foi meu anjo. :-) Ajudou o Bernardo a terminar as compras enquanto eu quase desmaiava com um gelinho na mão...
Uma passada pelo seu blog é garantia de inspiração ou diversão. Por isso, venho sempre.
Bj gde

Anônimo disse...

Oi Adriana!
Lindo esse seu texto...
Para começo de ano, nada melhor que a ideia de sermos todos Anjos.
Beijos bahianos.
Casa azul esperando Vcs.

Anônimo disse...

Bom ter um redão cheio de anjinhos né?! :) saudades de você!! Flavia Zambrano

Walmor Pamplona disse...

Respirar no desconforto é um conceito muito interessante! O Vinicius tem uma frase ótima pra enfrentar o caos: "não há de ser nada..." Beijão

Anônimo disse...

Voce , como sempre "enfeitando" nossas vidas com seu blog !!!!
Sempre lindas coisas escritas num mix , com coisas sempre importantes!!!
muitos beijos e um ótimo ano pra VOCE !!!
Chris Baerlein

Gabi Lacombe disse...

amada querida do meu coração! te amo, te amo, te amo!

lili disse...

querida dripin!
é tão bom ler suas msg e dicas....essa da amiga sonia, que fla da rede de amigos -parece óbvia-mas tem hora que a gente esquece ateh disso neh!
Sucesso e siga em frente...suas sáboas palavras sempre snao balsamo!
lov
lili